Notí­cias


Banda de reggae de Petrolina disponibiliza músicas pela internet

15 set 2014

Álbum ‘Galhos Concatenados’ do Tio Zé Bá pode ser conferido na íntegra.
Músicas do disco podem ser ouvidas e baixadas até o fim de setembro.

A banda ‘Tio Zé Bá’ de Petrolina, no Sertão pernambucano, está disponibilizando gratuitamente o álbum ‘Galhos Concatenados’. As 17 faixas do disco podem ser ouvidas e baixadas pela internet até o fim do mês de setembro. Após esse período as músicas podem ser adquiridas através de download pago ou em um disco físico programado para ser lançado até novembro deste ano.

O projeto Tio Zé Bá dialoga com vários estilos
musicais (Foto: Leonardo Carvalho / Divulgação)

Segundo o vocalista Maércio José dos Santos, o álbum vem sendo produzido desde 2009 com recursos próprios. “A ideia é ceder o disco para o pessoal que acompanha nosso trabalho desde o início. Como o público conhece as músicas, já que elas são tocadas nos shows, nós decidimos divulgar na internet”, afirmou.

O Tio Zé Bá foi criado em 2006, a partir de um projeto paralelo de Maércio quando integrava outro grupo da cidade, o Apocalypse Reggae. Em parceria com o Apocalypse, o projeto Tio Zé Bá lançou o primeiro disco, ‘Além do Mar’, em 2007. O álbum ‘Galhos Concatenados’ é o primeiro trabalho solo do projeto.

“Grande parte do que a gente produziu, desde a época do Apocalypse Reggae, foi disponibilizada na internet e a gente passou a ser mais conhecido com isso. Acho interessante essa divulgação, até para que as pessoas tenham acesso à mensagem das músicas. Só que o nosso trabalho é independente, não temos patrocínio e precisamos tirar os gastos em algum momento”, explicou.

O Tio Zé Ba tem cinco integrantes na sua formação de base, mas o grupo com frequência faz parcerias com outros músicos. As canções do projeto visam valorizar a cultura local. “A gente tenta falar de coisas que dizem respeito à nossa região. Nós trabalhamos o reggae, que é o ritmo principal, mas com a cara do Sertão, com uma cara ribeirinha. Tem uma música, por exemplo, com a batida do ‘Samba de Veio’, da Ilha do Massangano. Além disso, misturamos o reggae com outros estilos, como em músicas que têm uma pegada de afoxé, uma com arranjos de blues e até uma canção com participação de um DJ londrino”, contou Maércio.

 

Fonte: g1 Petrolina

© Reggae Total 2020 | Todos os direitos reservados